Após 20 anos de mercado, Ômega da Chevrolet deixa de ser vendido no Brasil


omega australiano emerson fitipaldi 2008
20 de dezembro de 2012|Sem Comentários

Pode parecer brincadeira, mas ontem no trânsito caótico de uma das cidades “mais importantes do interior do Brasil” ficamos cerca de uns 10 minutos atrás de um modelo Ômega prata, com as bordas arredondadas no melhor estilo carrão da GM.

Omega Australiano modelo 2000

O carro devia ser mais ou menos ano de 2000, por aí. Nessa de ficar admirando o carro lá vieram comentários do tipo, isso sim é que é carro hein, completo, de diretoria e talvez de tanto elogiarmos o tal carro, eis que 24 horas depois sai o anúncio oficial da GM decretando o fim das vendas do modelo importado.

É talvez o fim de uma bonita história do modelo de luxo da marca americana que deixa o lugar para outro modelo importado, o Malibu e que viu rivais como Passat, Honda Accord entre outros tomarem seu lugar no mercado.

Ele talvez se despeça de uma forma um pouco melancólica para um veículo que chegara a 20 anos como o topo de gama de uma das marcas que mais vendiam carro no país. Sem contar a robustez e aceleração… vc já dirigiu um e pisou fundo para ver o que acontece?

Direto do Wikipedia:

Ele fora introduzido no Brasil em 1992 e produzido nacionalmente até 1998 na fábrica da GM em São Caetano do Sul – ABC Paulista. Os motores já na época eram super potentes passando fácil a motorização com incríveis 3.0 de motor.

Ainda em 1992 o carro TOP da General Motors do Brasil era o veterano Chevrolet Opala. Fabricado no país desde 1968, com base no Opel Rekord C alemão e na mecânica do Chevrolet Nova norte-americano.

O desenvolvimento de um sucessor do Opel Rekord e Senator na Alemanha começou no Outono de 1981. Ao custo de 2,5 milhões de marcos alemães, o maior valor já investido pela Opel até aquele momento, o Omega foi apresentado como o Carro V, um veículo inteiramente novo, com uma plataforma nova, espaço para cinco ocupantes e com motor longitudinal e tração traseira.

omega brasileiro 1994 completo CD

A criação do seu desenho levou mais de 1400 horas de estudos em túneis de vento com maquetes em escala e modelos em tamanho real nos estúdios da Opel Design Center, Universidade Técnica de Stuttgart e Pininfarina, na Itália.

O Opel Omega A veio a ser apresentado ao mercado europeu em 1984, onde manteve-se em produção até 1994, ao ser substituído pelo Omega B.

No Brasil, em 1992, diante da concorrência de outros automóveis de luxo como o Toyota Camry ou Honda Accord, A GM apresentou o Omega. Com projeto identificado como 1700, baseado na Plataforma V já utilizada pela Opel na Alemanha. O novo modelo da marca chegava às ruas 25 meses depois da decisão de sua fabricação.

O Chevrolet Omega foi lançado no Brasil em Agosto de 1992, já como modelo 1993, nas versões sedã e station wagon sob o nome Chevrolet Suprema.

CRONOLOGIA DO ÔMEGA DA CHEVROLET

992 – Inicio de produção nas versões GLS 2.2 e CD 3.0 (julho)
1994 – Versão Diamond 3.0
1995 – Motores 2.2 de 126 cv e 4.1 de 168 cv
1998 – Término de produção no Brasil em 31 de Julho com 93.282 unidades produzidas
1999 – Inicio de importação da Austrália com motor 3.8 V6 de 200 cv
2001 – Reestilização, novos faróis com lente de policarbonato, grade única. Na traseira a lanterna passou a ser dividida em duas. Controle de tração e direção com assistência Variotronic
2003 – Reestilização
2005 – Reestilização, motor 3.6 V6 com 258 cv
2007 – Nova geração com maior distância entreeixos e motor V6 3.6 com 254 cv (agosto)
2010 – Edição Fittipaldi limitada a 600 unidades com motor Alloytec V6 3.6 de injeção direta e 292 cv (novembro)
2012 – Fim de importação (dezembro)

omega australiano 2012 completo fitipaldi

Abaixo você confere os opcionais que o modelo Ômega disponibilizou até 2012 em sua última versão, o  Omega Fittipaldi (tinha a assinatura do ex-piloto Emerson Fittipaldi), também erafabricada na Austrália, foi lançada em 2010 por mais de R$ 120 mil e tinha motor em alumínio 3.6 V6 de injeção direta e 292 cavalos de potência.

Segundo dados da Fenabrave, foram emplacados 1.005 unidades do sedã nos três últimos anos. Destes, 360 em 2012, número pífio perante ao que o carro se predispunha em vendas.

Interior:

  • Ar condicionado
  • Alarme de luzes acesas
  • Bancos elétricos
  • Banco motorista com regulagem de altura
  • Banco traseiro retrátil
  • Computador de bordo
  • Porta copos
  • Bancos em couro
  • Retrovisores elétricos
  • Sensor de estacionamento
  • Piloto automático
  • Sensor de luz
  • Trava elétrica central
  • Vidros elétricos

Motor

  • Motor: 3.6 V6 24v – Alloytec

Som

  • Bluetooth
  • Carregador de CD
  • CD player
  • Controle de som no volante
  • DVD player
  • Entrada auxiliar
  • Cd player com MP3

Segurança

  • Break light
  • Freios ABS
  • Airbag motorista
  • Airbag laterais
  • Airbag passageiro
  • Airbag de cortina
  • Alarme
  • Controle de velocidade
  • Desembaçador traseiro
  • Encosto de cabeça traseiro
  • Controle de estabilidade
  • Farol de neblina
  • Distribuição eletrônica de frenagem
  • Rodas de liga leve
  • Travas elétricas
  • Tração

 

 

Participe da pesquisa e concorra à 04 camisetas oficiais do Contagiros.

Veja os Depoimentos desse Artigo.

Deixe um Comentário

*