Honda faz demissão em massa na unidade de Sumaré, será que isso é bom para sua imagem?


20 de maio de 2011|Sem Comentários

Sabemos que o Terromoto e posterior tsunami que ocorreu no Japão foi de proporções catastróficas e que com certeza essa ação da natureza ( muitas vezes geradas pelo próprio ser humano) trouxe prejuízos da mesma proporção. Porém numa atitude talvez insensata, a Honda Brasil se coloca numa posição de PASSAR O PROBLEMA PRA FRENTE.

A montadora  anunciou nesta última quarta-feira, 18, a demissão de 400 trabalhadores, o equivalente a 12% dos seus funcionários na unidade Sumaré, no interior de São Paulo. Segundo comunicado divulgado pela empresa, as demissões seriam somente o reflexo do problema de abastecimento de peças vindas do Japão, em razão do terremoto ocorrido no início de março.

Em razão do problema de abastecimento de peças, a empresa também anunciou nesta quarta que reduzirá em 50% sua produção de automóveis, de 600 para 300 unidades diárias. Como consequência, a unidade de Sumaré, que atualmente opera em três turnos, passará a trabalhar em dois turnos. De acordo com a montadora, isso provocará a ociosidade de aproximadamente 1.200 colaboradores.

“A Honda, que não realizava este tipo de procedimento em sua operação no Brasil desde 1992, lamenta a medida e informa que agora estuda alternativas para os demais funcionários que estarão ociosos no período de redução da produção”, diz o comunicado distribuído pela companhia. Ainda de acordo com o texto, assim que a situação se regularizar, a empresa espera poder retomar seu ritmo normal de atividade.

A fábrica em Sumaré está paralisada desde a última quinta-feira, dia 12 de maio, quando começaram as negociações com o Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região. Segundo a empresa, ainda não há estimativa de quando a produção será retomada.

Mas será que não existem Férias coletivas??? E o lançamento do novo Civic, como vai ficar… justo agora que isso poderia aquecer as vendas do modelo?

Inclusive a opção de redução dos turnos também foi proposta pelo sindicato da categoria. O Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região entrou na quinta feira dia 18, com ação no Tribunal Regional do Trabalho, contestando a decisão da Honda de demitir 400 funcionários da fábrica de Sumaré, no interior do Estado de São Paulo.

Os representantes dos funcionários discutiam desde a semana passada com a montadora os efeitos da decisão da matriz de reduzir a fabricação de veículos a partir de junho, o que faria com que a Honda abrisse mão de um dos três turnos diários em Sumaré. Desde então, trabalhadores pararam a produção, em protesto. A Honda não confirma que a operação já tenha sido retomada. Segundo a assessoria, alguns funcionários estariam voltando para a linha.

A proposta do sindicato, para que não houvesse demissões, era diminuir a carga horária nos turnos restantes e dar férias a 400 trabalhadores por mês até dezembro.

Julgo ser uma situação transitória e se alguém da marca desejar pode usar este espaço para se pronunciar. Meus sentimentos para aqueles que acreditam na marca e que agora vão pra rua…

Siga o Blog Contagiros no:

 

Participe da pesquisa e concorra à 04 camisetas oficiais do Contagiros.

Outros Artigos que você deveria ver!