“Novo” City 2013 da Honda chega hoje as concessionárias da marca


Novo Honda City 2013 visão frontal com pequenas mudanças na grade
20 de abril de 2012|Sem Comentários

Novo Honda City 2013 visão lateral

A Honda começou a poucas horas a liberar os primeiros lotes do Novo City 2013, que chega as concessionárias diretamente da fábrica localizada em Sumaré – interior de São Paulo. Depois de um 2011 conturbado por falta de peças vindas do Japão e da Ásia, parece que em 2012 a produção engrenou de vez.

Mas o modelo 2013 guarda poucas mudanças visuais,  sutis demais talvez. Mudanças de grades dianteiras e faróis traseiros e inclusão de itens de conforto e segurança em novas versões. Porém tecnicamente falando a montadora revela que para seguir o padrão mundial do veículo, ele sofreu 344 modificações gerais.

Novo Honda City 2013 visão do interior do veículo com pequenas mudanças

Na parte interna, além do painel à parte com informações sobre autonomia, consumo instantâneo, consumo médio, hodômetro parcial e hodômetro total, o que muda é apenas a cor da iluminação do painel de instrumentos que passa a ser azul, e a cor do painel central, de prata para grafite.

A capacidade do tanque de combustível, cresceu de 42 para 47 litros, aumentando a autonomia. O motor continua sendo o i-VTEC Flex (com controle variável nas válvulas) de 1,5 litro, com 115 cv a 6.000 rpm (gasolina) e 116 cv a 6.000 rpm (etanol) e torque de 14,8 kgfm a 4.800 rpm.

Com isso o modelo fica praticamente com os mesmos itens do ano anterior:  câmbio manual ou automático de cinco marchas, sistema de som com rádio CD-Player (MP3/WMA) e entrada auxiliar (P2/USB, menos na versão DX), regulagens de bancos e volante manuais, bancos traseiros reclináveis (fora a versão DX), porta-malas com capacidade para 506 litros, air bag frontal para motorista e passageiro.

Volume de produção dos carros da Honda

Na unidade de Sumaré, de onde vêm o modelo, também são produzidos hoje cerca de 525 carros por dia, sendo os modelos Civic, City e Fit em sua totalidade. Fato importante é do da vizinha Argentina também montar  o City em regime de CKD desde 2011 para o mercado doméstico. Caso o volume de vendas do Civic aumente aumente, a produção sul-americana do City migra pra los hermanos.

O sedã City começou a ser fabricado no Brasil em 2009. Em 2010 teve um bom volume de vendas, 35.131 unidades. Em 2011, porém, os emplacamentos do City resumiram-se a 24.637 carros, queda de 29,87%, resultado da falta de componentes vindos do Japão e da Tailândia por conta de fenômenos naturais ocorridos naqueles países em 2011.

O carro deve voltar à boa média mensal de 2,9 mil unidades observada 2010, se a concorrência não apertar. O City tem índice de nacionalização de 80%. As peças locais são provenientes de 110 fornecedores locais. As importadas vêm não só do Japão e da Tailândia, como também dos Estados Unidos.

Veja como ficam os preços dos novos modelos 2013 do City

  • Honda City DX (MT) - R$ 53.620
  • Honda City LX (MT) - R$ 58.990
  • Honda City LX (AT) - R$ 62.190
  • Honda City EX (AT) - R$ 66.855

OBS: A Honda informa que a versão EX (MT) será produzida de acordo com demanda, portanto, seu preço público sugerido será divulgado posteriormente.

 

 

Participe da pesquisa e concorra à 04 camisetas oficiais do Contagiros.

Outros Artigos que você deveria ver!