Fiat comemora 35 anos de produção no Brasil, com 12 milhões de autos produzidos


08 de julho de 2011|Sem Comentários

Amanhã será um dia de muita festa para a Italiana Fiat. A marca comemora os 35 anos da inauguração da fábrica de Betim, MG. De 1976 para cá, a montadora de origem italiana já produziu mais de 12 milhões de automóveis no Brasil. Os diálogos entre a Fiat e Minas Gerais começaram em 1971, quando Rondon Pacheco, então governador do Estado, fez os primeiros contatos com a fábrica.

A Fiat foi a última das quatro grandes a se instalar no Brasil. O modelo que inaugurou a linha de montagem foi o 147. O carrinho tinha concepção moderna para aquele tempo: o motor de 1.050 cc instalado em posição transversal permitia bom aproveitamento de espaço interno, muito melhor que o do Fusca, seu principal concorrente. Outro argumento de venda do 147 era a economia de combustível. Numa publicidade de TV, ele se mostrou capaz de cruzar com apenas três quartos de um litro de gasolina os 14 km de extensão da ponte Rio-Niterói (levando quatro pessoas).

Apesar das vantagens técnicas, o carrinho sofreu a resistência do consumidor brasileiro no início, especialmente por conta do câmbio de quatro marchas impreciso e do custo de manutenção alto quando comparado com outros modelos. As cores “de geladeira” das primeiras unidades  também não ajudavam muito. E a versão a álcool lançada em 1979 só piorou sua imagem.

Mais tarde, em 1990, a montadora começou a mudar seu destino no Brasil ao ser a primeira a colocar no mercado um carro popular, o Uno Mille (o Gol 1000 só chegou dois anos depois). O Mille era baseado no Uno Bee, uma versão com motor de 1.000 cc que Betim exportava para a Itália. Ou seja, o carro já estava pronto. Só precisava de adequações ao mercado brasileiro e da bênção do governo em forma de redução de impostos.

O Uno Mille ajudou a construir a atual liderança da marca, pois em 1990, quando foi lançado, a Fiat ocupava apenas o quarto lugar em vendas. A empresa cresceu tanto por aqui que o Brasil se tornou o segundo maior mercado mundial da marca, perdendo somente para a Itália.

Confira os principais fatos da Fabrica Italiana Automobili Torino (FIAT) nestes seus 35 anos de Brasil.

1976 – É inaugurada a fábrica da Fiat em 9 de julho de 1976. O primeiro modelo a sair da montadora foi o 147;

1978 – Fiat lança o modelo 147 Pick Up, primeira picape derivada de carro de passeio no Brasil;

1979 – Fiat sai frente e lança o 147 a álcool. Bem antes dele, porém, a companhia telefônica paulista, a Telesp, já vinha testando o combustível nos Fusquinhas cor-de-laranja de sua frota;

1980 – Surge a primeira versão do utilitário Fiorino, ainda derivada do 147, mas com 30 cm a mais que o hatch. Levava até 500 kg de carga ou 2.500 litros em volume;

1984 – Surge o Uno, carro mundial da montadora, um ano e meio após ser lançado na Itália. A boa aerodinâmica e o aproveitamento de espaço eram destaques do carro;

1987 ¬ Como resposta aos esportivos Ford Escort XR3 e Volkswagen Gol GT 1.8, a Fiat lança o Uno 1.5 R;

1990 – Surge o Fiat Uno Mille, desenvolvido a partir do modelo para exportação Uno Bee. O Mille inaugurou o conceito de carro popular. O Gol 1000 só chegaria dois anos mais tarde. Com o Uno Mille a Fiat superou os próprios recordes de vendas internas e pôs o Uno como o carro mais vendido do País no primeiro quadrimestre de 1990;

1994 – Uno Turbo é o primeiro nacional equipado de série com turbocompressor;

1996 – Palio é lançado no Brasil no ano em que a Fiat completa 20 anos no mercado nacional e dá origem a uma nova família de modelos. No ano seguinte, 1997, viriam o sedã Siena e a perua Weekend, e em 1998 a picape Strada;

1999 – Ano de dois outros importantes lançamentos, a Strada Cabine Estendida e a Palio Adventure. Com apelo fora de estrada, ela abriu caminho para versões equivalentes em quase toda a linha Fiat;

2002 – Hatch médio Stilo começa a ser produzido no Brasil;

2007 – Chega o Punto, dois anos após o lançamento europeu. A versão sedã, Linea, surgiu no ano seguinte;

2008 – Modelo Stilo é o primeiro Fiat nacional a receber a opção Dualogic, com câmbio automatizado de cinco marchas. Picape Strada ganha opção do recurso Locker, bloqueio eletrônico de diferencial que ajuda em situações de pouca aderência e melhora o desempenho fora de estrada;

2009 – Fiat sai na frente outra vez ao oferecer opção de cabine dupla para a picape Strada;

2010 – Surge o novo Uno na versão quatro portas e o hatch Bravo. A Fiat anuncia investimentos no País para uma nova fábrica no complexo de Suape, em Pernambuco;

2011 – Chegam o Uno de duas portas e a versão T-Jet do Bravo. Ainda este ano virá também a nova geração do Fiat Palio.

[twitter-follow screen_name='contagiros' show_count='yes']

 

Participe da pesquisa e concorra à 04 camisetas oficiais do Contagiros.

Veja os Depoimentos desse Artigo.

Deixe um Comentário

*